sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

A incompetência é pior que a corrupção


Sempre que acontecem tragédias procuramos encontrar culpados. Será que isso poderia ser evitado? Se poderia, por que não foram tomadas providencias?  Por mais que se diga que temos uma democracia consolidada, o que é muito importante, somos ignorantes politicamente, considerando que a maior parte das pessoas acha que fazer política é ser candidato a algo. Dar Título de Eleito a quem não sabe votar é o mesmo que dar carteira de motorista para quem não sabe dirigir, algo que é comum no Brasil. Haja vista que, ninguém lembra em quem votou nas últimas eleições, então para que os governantes vão se preocupar em fazer algo para as próximas gerações? Eles apenas se preocupam com a “próxima eleição”.  É aí que surge o grande problema, a corrupção. No entanto, pior que a corrupção é a incompetência, que gera a corrupção. Estamos tão acostumados com isso que temos um jargão de político que “rouba, mas faz”, dada a incompetência dos demais. Gastar mal o dinheiro público é tão, senão mais, criminoso do que desviá-lo, pois deixa herança que precisará ser paga pelos próximos governantes. Uma ponte no lugar errado, uma secretaria sem função, um financiamento desnecessário, todos esses atos, e outros muitos, geram possibilidades de corrupção e, como o administrador é incompetente em aplicar os recursos, com certeza, o será em fiscalizar, construindo uma bola de neve nos problemas sociais. Nosso país é rico e temos um povo trabalhador, não obstante, estamos sendo pilhados há mais de 500 anos e ainda conseguimos sobreviver. Temos ótimos administradores, mas eles estão em suas empresar e não no serviço público. Não se muda um país em uma eleição, mas em várias gerações. Então, temos que construir cidadãos politicamente instruídos a diferenciar o que é bom do que é ruim, mas para isso precisamos educação de qualidade, e isso precisa ser um programa de Estado e não de Governo. Viveremos muito tempo vendo as pessoas que votam em “Tiriricas” da vida dizendo que isto é um protesto ao invés de usarem seus votos de maneira coerente e honesta. Diante de um povo assim, que político se comportaria diferente? Esta é a nossa vida, infelizmente. Generalizei, mas é quase isto. NELSON DE MELLO

2 comentários:

  1. Muito bom, professor!

    Abraço,

    Murilo

    ResponderExcluir
  2. Lindas e verdadeiras suas palavras.
    Parabéns professor.
    Abraço.
    Rosangela Guerra

    ResponderExcluir